#Notícias Unitoledo
 
 

Aluno do UniToledo é aprovado em mestrado de engenharia

O aluno do curso de engenharia química, Bruno Wellington Amorim da Silva, teve sua tese aprovada no programa de mestrado na UNESP mesmo antes de finalizar a graduação.

E para saber como ele teve êxito nesse desafio, fizemos algumas perguntas para te ajudar a também conquista seu sucesso acadêmico.


Confira abaixo a entrevista.

De onde surgiu a ideia de prestar um mestrado?
Antes de entrar no curso de Engenharia Química, em outra graduação, percebi que minha vocação é a docência e a pesquisa. Basicamente, gosto de estudar e dar aulas.

Qual a sua linha de pesquisa escolhida para o mestrado? Qual foi a universidade de aprovação?
Faço mestrado em “Agronegócio e Desenvolvimento”, com a linha de pesquisa “Competitividade de Sistemas Agroindustriais” na Unesp de Tupã. É um mestrado interdisciplinar que une engenheiros, administradores, economistas, agrônomos etc. para desenvolver pesquisas relacionadas ao agronegócio.

A UniToledo fez a diferença para essa aprovação? Por quê?
Sem dúvida alguma. Cursar Engenharia Química me deu uma forte carga de Exatas que me fez perder o medo de enfrentar o desconhecido e adquirir “maturidade acadêmica”. No bom sentido, você sofre tanto que fica “calejado” e consegue alcançar resultados acadêmicos e profissionais cada vez maiores.

Por que é tão importante pensar na carreira acadêmica mesmo antes de sair da graduação?
A preparação para a carreira acadêmica é algo para o longo prazo e a melhor forma de fazer isso é ainda na graduação, pois se tem contato com professores especialistas, mestres e doutores. A experiência desses é fundamental. Obviamente é possível ingressar num mestrado tempos depois, mas as coisas ficam mais difíceis.

Por qual motivo é tão importante aproveitar todas as oportunidades oferecidas pela instituição?
As oportunidades oferecidas pela instituição podem servir de apoio para alcançar os objetivos acadêmicos e profissionais. Só é preciso planejar bem. Por exemplo: publicação de artigos científicos em anais de congressos e em periódicos contam pontos no processo seletivo do mestrado. Eu publiquei no ENPEX por quatro anos seguidos (2017 a 2020) e em 2018, publiquei dois artigos na Revista Engenharia em Ação UniToledo. Com esses certificados e mais alguns outros, acumulei pontuação suficiente para ser aprovado no mestrado um ano antes de terminar a engenharia (iniciei o mestrado no começo de 2021).

O curso de Engenharia Química do Unitoledo oferece conhecimento técnico em máquinas e equipamentos para a indústria ou uso pessoal, com uma visão sempre à frente do seu tempo. O estudante de engenharia mecânica é orientado a pesquisar o desenvolvimento e manutenção de sistemas mecânicos, sedimentado para a interação com desenvolvimento nas áreas de peças, máquinas, equipamentos, refrigeração e processos. Isso tudo nos mais modernos laboratórios do país.